Back to All Events

Mente e Universo - Uma interação quântica por Fabi Fernanda

A mente, também vista como consciência e, em algumas interpretações, alma, intriga o saber humano desde os tempos mais antigos.

Epicuro, antigo filósofo grego, falava na existência de “átomos de alma” dispersos pelo corpo, como um vapor, responsáveis por proporcionar as sensações, a consciência, a vitalidade do corpo. Alguns gregos, entretanto, acreditavam que esses aspectos estavam no coração ou se localizavam no peito. Enquanto outros suponham que a consciência residia no sangue. Já para os hindus, a consciência estava nos chakras, ao longo da espinha dorsal e que, portanto, a meditação, a yoga, era essencial para compreendê-la. Em tempos mais modernos, Descartes defendeu o dualismo mente-corpo: de um lado o corpo, a parte física, formada por carne, ossos, tendões, articulações; de outro, a mente, a parte psíquica, que entendida como alma, inerente apenas ao homem, que representava seu verdadeiro “eu”.

Nos últimos anos, essa questão tende a ser tratada partindo-se da analogia hardware-software, onde o cérebro desempenha a função de hardware, a parte física, e a mente, a função de software, responsável pelos processos, pelo entendimento do que é captado pelos sentidos.

Não há dúvida de que a mente está ligada ao cérebro, mas qual seria a natureza dessa conexão? Estaria a mente presa ao cérebro, ou poderia existir sem ele, dispersa no Universo?

Este curso não tem a pretensão de responder a essas questões, mas enxergá-las dentro da proposição da mecânica quântica, como possibilidades, bebendo de seus conceitos básicos e passando pelas principais teorias sobre o funcionamento da mente e sua interação com o Universo.